MURAL CTDUT

07/08/2017:
Aos Associados e convidados do CTDUT   Convocação para...
01/12/2016:
Empresa de engenharia e software é reconhecida como íntegra...
30/09/2015:
Apresentamos uma breve descrição do Centro de Tecnologia em...
05/09/2014:
Circuito Piloto de Oleoduto de Testes de 12” O...
09/09/2014:
O CENTRO DE TECNOLOGIA EM DUTOS - CTDUT torna público aos...

Faxina hi-tech



Em fase de testes, pesquisa estuda forma segura de remover os detritos que se acumulam nas tubulações.O Grupo Shell investe mais de US$ 1 bilhão por ano em Pesquisa & Desenvolvimento. É uma busca incessante por tecnologias melhores, mais rápidas e de custo mais efetivo. Uma delas está sendo testada no Rio de Janeiro - mais especificamente no Centro de Tecnologia em Dutos (CTDUT), em Duque de Caxias. Lá, um time de especialistas da companhia busca um modelo matemático ideal para bypass pigs - instrumentos que limpam resíduos acumulados nas paredes internas de tubulações (veja infográfico - na matéria completa). Se não forem removidas, esses detritos podem bloquear o fluxo de óleo e gás e parar a produção.Declaração do Engenheiro de Pesquisa em Flow Assurance, Rajneessh Varna que está no Brasil desde março conduzindo os testes da pesquisa do Bypass pigs, sobre o CTDUT.

"O Centro de Tecnologia em Dutos (CTDUT) é um parceiro da Shell nesta pesquisa e tem um modelo de compartilhamento de instalações e custos em pesquisa e desenvolvimento. É uma instalação única no mundo, pois disponibiliza para testes um duto de 2,5 quilômetros de extensão e 12 polegadas de diâmetro, escala muito próxima do tamanho real. Para ter uma ideia, em laboratórios convencionais usam-se dutos de no máximo, 2 polegadas. O local também é equipado com diversos sensores que medem pressão, aceleração e outras variáveis, permitindo-nos extrair dados muito preciosos"

Clique aqui e acesse a matéria na íntegra.

Revista Shell World Brasil